Agendar Consulta

Blog

Alternativas ao castigo

educa├ž├úo

Hoje em dia é ainda muito comum os pais castigarem os filhos quando estes desobedecem às regras ou têm comportamentos inadequados. Porém, por vezes esta pode não ser a melhor solução.  A psicóloga Bárbara Ramos Dias afirma que é muito mais eficaz utilizar o reforço comportamental, isto é, adicionar um estímulo positivo (como o elogio), no sentido de promover um comportamento adequado, do que punir comportamentos inadequados, como acontece no caso do castigo. Neste sentido, Bárbara Ramos Dias refere algumas alternativas ao castigo que poderão ajudar o seu filho a ter comportamentos mais adequados:

  1. Utilizar a técnica do time in: escolher um momento a sós com o seu filho, de forma a conversar com ele sobre o que o levou a ter o comportamento inadequado e também falar de comportamentos alternativos;
  2. Resolver o problema em conjunto poderá ajudá-lo a compreender o que o seu filho sente e as suas motivações para agir de determinada maneira. Esta estratégia não só o aproxima do seu filho, como ajuda-o a criar estratégias de resolução de problemas e de pensamento alternativo;
  3. Dê uma segunda oportunidade ao seu filho, caso ele tenha errado. Imagine que o seu filho risca a parede toda com canetas. Em vez de o pôr de castigo, dê-lhe a oportunidade e alternativa para ter o comportamento acertado: mostre-lhe uma folha e diga-lhe para não fazer rabiscos na parede, mas sim na folha;
  4. Antes de punir o seu filho, pergunte-lhe porquê que ele tomou certa atitude e faça-o pensar sobre o assunto de forma crítica. Assim, ele compreenderá o que fez de mal e não o voltará a fazer;
  5. Ler histórias é também uma boa estratégia para o seu filho compreender o que são comportamentos inapropriados e também as suas emoções;
  6. Peça ao seu filho para se pôr no papel de pai e pergunte-lhe o que faria se estivesse na sua situação. Assim o seu filho conseguirá empatia consigo e compreender porquê que o comportamento que teve é inadequado.
  7. Através de brincadeiras também pode dizer ao seu filho que agiu de forma errada. Por exemplo pode usar um fantoche ou boneca e fazê-la ensinar um comportamento mais apropriado. Por exemplo: “Olá, eu sou o ursinho e olha, parece que tu pintaste o chão com tintas. Vou voar para a cozinha para ir buscar uma esponja para limparmos o chão juntos. Vens comigo?” E depois de limparem “Agora vamos buscar uma folha de papel para fazeres um desenho para mim no papel! O papel é para pintar com as tintas!”
  8. Dê opções ao seu filho, dando-lhe alternativas seguras e aceitáveis para que ele possa escolher o que quer fazer em detrimento de um comportamento inadequado. Assim a criança sente-se em controlo da situação e aprende alguns limites e regras.